Inadimplência condominial

Inadimplência condominial. A inadimplência ocorre quando determinada obrigação não é paga até o dia de seu vencimento. Transcorrido um dia do vencimento, essa obrigação já pode ser exigida, inclusive judicialmente. Na prática, o credor concede um prazo razoável para que o devedor cumpra seu dever, sendo o débito corrigido com multa e juros.

A única fonte de renda do Condomínio é a arrecadação das cotas condominiais de seus condôminos. Nesse sentido é fundamental que todos os condôminos paguem em dia suas quotas, pois delas provêm todos os recursos para custear a manutenção das áreas comuns, pagamento dos empregados e valorização do empreendimento.

Entretanto, alguns condôminos podem atravessar situação financeira difícil, sendo necessário priorizar determinadas despesas em detrimento à contribuição condominial. Nesse caso, sugere-se que o condômino informe à Administração sobre as dificuldades momentâneas e se coloque à disposição para celebrar acordo, resolvendo o débito da forma menos onerosa possível.

Além de aplicação de multa, juros, correção monetária e honorários advocatícios, a inadimplência condominial pode acarretar ao devedor a suspensão no fornecimento de gás e água para o apartamento, impedimento de utilizar exclusivamente as áreas de festas e restrições pessoais junto aos órgãos de proteção ao crédito, conforme disposição da legislação e da Convenção do Condomínio.

Pague em dia sua cota condominial e contribua para a valorização de seu patrimônio!

Fonte: Marco Condominial