Condomínio mais seguro e protegido

Condomínio mais seguro e protegido. Engana-se quem pensa que morar em condomínios é sinônimo de proteção. Se houver falhas em questão de segurança, os moradores acabam indefesos e, neste caso, câmeras, muros altos ou até mesmo cercas elétricas não serão capazes de resolver completamente o problema.

Todos os envolvidos – moradores, síndicos ou funcionários –, devem estar atentos e comprometidos em tornar o condomínio um lugar realmente seguro. Sendo assim, o G1 divulgou uma lista com dicas para ajudar a todos na manutenção da tranquilidade de onde se mora e trabalha:

Moradores:

  • Não deixe as chaves da sua casa com nenhum funcionário, nem na portaria do condomínio. Uma opção é deixar uma cópia com o vizinho, para qualquer emergência;
  • Conhecer os hábitos dos seus vizinhos e relacionar-se com eles é uma ótima opção. Se você tiver filhos, oriente-os a não comentar muito sobre a vida de toda a família. É importante lembrar que a construção de relações amigáveis e de confiança é uma importante maneira de se combater a violência;
  • Se pretender viajar, evite que outras pessoas fiquem sabendo. Prefira avisar apenas o porteiro ou o zelador o período que você ficará fora.

Síndicos:

  • A ferramenta mais importante e a mais barata que um condomínio deve possuir é o interfone. Instale e use-os. Com ele, o o porteiro evita o contato direto com uma pessoa estranha, evitando contratempos;
  • É muito importante possuir o cadastro de todos os moradores, além de uma relação de prestadores de serviços do prédio, como empregados domésticos e entregadores;
  • Procure estabelecer objetos como cartões de identificação ou selos adesivos para o acesso de veículo à garagem. Além disso, evite o aluguel de vagas na garagem para pessoas estranhas ao condomínio;
  • Informe os moradores todas as vezes em que um empregado for admitido ou substituído; Junto a isso, evite a rotatividade de funcionários, pois essa ação contribui para a segurança do condomínio.

Porteiros:

  • Conheça o máximo possível das instalações do condomínio. Isso faz com que você otimize seu tempo nos momentos de crise e no auxílio aos moradores;
  • Evite conversar com estranhos e, de maneira nenhuma, forneça informações sobre o condomínio e os moradores;
  • Não fique do lado de fora do prédio, ou próximo à grade e não deixe portas e portões abertos e lembre-se de antes de abrir a porta, observar se existem pessoas suspeitas pelas proximidades.
  • Entregadores só devem entrar no prédio após a confirmação do morador.

Algumas ações fáceis e básicas podem mudar o rumo da sua segurança e garantir a sua família toda a comodidade, conforto e segurança.

Fonte: Meetropolitana