Piscina segura

Piscina segura. Local deve ser interditado caso ralos ou grades estejam danificados. Auxiliadora Predial reforça orientação de segurança para uso e operação de piscinas em condomínios.

Depois da série de notícias envolvendo acidentes em piscinas por causa de ralos inadequados, a equipe condomínios da Auxiliadora Predial está reforçando a orientação de segurança em relação ao uso e operação das piscinas em todos os prédios administrados pela empresa em São Paulo.

Estamos lembrando a todos, por exemplo, que é fundamental verificar periodicamente o estado de conservação dos ralos e grades instalados no fundo da piscina, caso esteja quebrado ou danificado, a piscina deve ser interditada”, afirma Julio Herold, gerente regional de condomínios.

Com o reforço da mensagem de segurança, os condomínios gerenciados pela Auxiliadora Predial também estão sendo vistoriados em relação ao registro do bocal de aspiração, que deve ficar na casa de máquinas e se manter fechado após a limpeza da piscina, assim como o uso de uma tampa que fecha o bocal de aspiração, normalmente instalado na parede da piscina, evitando risco de acidentes.

“Os cuidados na operação e na manutenção são importantíssimos, por isso estamos reforçando a mensagem com os síndicos e equipes de funcionários dos condomínios, mas de nada adiantam se o sistema de sucção e filtragem por ralos da piscina não seguir a legislação”, disse Herold.

Ele explica que a piscina deve contar sempre com dois ralos interligados e afastados, com pelo menos um metro e meio de distância, para garantir que a força de sucção da bomba seja distribuída, sem riscos. Detalhes importantes que devem constar no projeto.

Fonte: Síndico Net